Palestra

I. Introdução: O que é o NT?

As palavras Novo Testamento não nos dizem muita coisa sobre o conteúdo do NT. Na verdade, “A maior história já contada” ou “Como sair do mundo vivo” ou “A história de Jesus e Sua salvação” seriam títulos bem melhores. Mas nós o chamamos de NT por causa de sua relação com o Antigo Testamento (AT).

O AT inicia a história, o NT a completa. Sem o NT, o AT seria uma história que para no meio, e o NT sem o AT é uma história que começa no meio. Então, nós os chamamos de AT e NT, porque se pretende que eles sejam lidos em conjunto.

A. As más notícias do AT

O AT começa em Gênesis 1 e 2 com a história de como Deus nos criou para um relacionamento com Ele.

Mas Gênesis 3 nos conta que a relação Deus/seres humanos se fraturou quando o pecado entrou no mundo.

O restante do AT registra, história após história, como foi que o povo que Deus criou para ter um relacionamento com Ele se rebelou. Ele contém a história trágica do abismo que o pecado construiu entre Deus e o povo que Ele criou.

B. As boas novas do Novo Testamento

Mas, enquanto o pecado esteve conosco e continuou a sua obra destrutiva, Deus providenciou a solução para nosso problema de pecado em Jesus Cristo. O NT reitera o tema repetidas vezes: Jesus Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores. Se você já se perguntou, qual seja o tema principal do NT, já o terá encontrado. Jesus Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores. Essas palavras são retiradas do evangelho de Lucas e resumem o que Deus deseja que nós saibamos. Ele providenciou uma saída para a armadilha mortal do pecado.

Jesus explicou o Seu propósito da seguinte forma: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o Seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele” (Jo 3.16-17 ARA).

Algumas pessoas ouviram essas novas com tanta frequência, que dificilmente ainda reagem a elas. Outras nunca ouviram falar delas e ficam surpreendidas com elas. É importante que você pare um pouco para examinar a sua própria reação a essas novas surpreendentes do presente de Deus para a raça humana. Será que essas boas novas o afetam?

II. Os livros do NT

Você vai notar que nos referimos aos “livros” na medida em que analisamos o NT. Isso se deve ao fato de que, da mesma forma que o AT, o NT é composto de uma série de livros que se encontram dentro de um livro maior, chamado Bíblia. Assim, se você ouvir uma referência à Bíblia como um livro, e uma referência a várias porções da Bíblia como livros, não fique confuso. Só usamos o termo livro de ambas as formas, quando nos referimos à Bíblia. Nesse curso, estaremos estudando os vinte e sete livros do NT.

Então, o que é o NT? Bem, trata-se de uma coletânea de vinte e sete livros que dão conta da história de Jesus vindo à terra; lançando a Sua mensagem em um movimento mundial; instruindo aqueles que se tornam os Seus seguidores de como eles devem viver como cristãos; e, então, culminando com a história de Seu retorno à terra no livro do Apocalipse.

Nessa lição, vamos agrupar os vinte e sete livros do NT em quatro categorias: os evangelhos, o livro de Atos, as epístolas e o livro do Apocalipse.

III. Os evangelhos

Há quatro evangelhos que nos contam a história de Jesus. Eles nos contam, como Deus se tornou humano e habitou entre nós. Trata-se da história mais magnífica que você jamais poderia imaginar. Ninguém a poderia inventar. Ela é simplesmente fantástica demais. Mas não cometa nenhum erro na leitura dos evangelhos, Jesus pretendia que nós compreendêssemos que Ele era plenamente Deus e plenamente humano. Ele não era ninguém mais, ninguém menos do que o Deus-homem, o Filho de Deus, que veio para salvar o mundo do pecado.

  1. Deus falou. Na verdade, o livro de Hebreus do NT, escrito para cristãos judaicos, nos conta nos seus versículos iniciais, que Deus falou aos nossos pais pelos profetas “muitas vezes e de muitas maneiras.” Essa é uma referência ao AT. O autor estava se remetendo aos cristãos judeus que estavam considerando a possibilidade de voltar ao judaísmo, por causa da perseguição que os cristãos estavam sofrendo. Esse escritor teve que convencê-los que eles não deveriam abandonar o seu compromisso com Jesus. Mas, embora ele não quisesse que eles voltassem ao judaísmo, ele teve que afirmar a sua doutrina, porque ela também havia vindo de Deus. Assim, em sua declaração de abertura, ele valida as Escrituras hebraicas, que chamamos de AT, deixando claro que Deus as disse aos pais hebraicos através dos profetas.

    2. Deus falou de novo. Mas então o autor diz que Deus falou de novo, nesses últimos tempos, por meio de Seu Filho. A história bíblica não terminou com o profeta Malaquias, o último livro do AT. Houve um período de quatrocentos anos de silêncio, antes de Deus falar de novo, mas Ele falou de novo. E dessa vez, Ele se dirigiu a nós através do Seu Filho, Jesus Cristo. A história bíblica de como Deus se fez conhecido, falando a nós em Jesus está registrada nos quatro evangelhos.

    3. Jesus, a encarnação. Nós nos referimos a Deus tomando a forma humana em Jesus Cristo por meio da encarnação.

    Deus se fez carne. Ele é Deus encarnado. Podemos compreender o amor de Deus; podemos compreender o poder de Deus, porque os vemos em ação em outro ser humano, Jesus Cristo, o Deus-homem. É disso que tratam os quatro evangelhos. Eles tratam da vida, da morte, da ressurreição e da ascensão de Jesus Cristo, o Filho de Deus.

    Mas um dos escritores dos evangelhos, Lucas, escreveu outro livro, chamado Atos. Nele, ele deixa bem claro que, quando Jesus ascendeu de volta para o Céus, Sua obra continuou. Lucas nos conta que Jesus enviou o Seu Espírito Santo de volta para a terra e continuou a Sua missão de salvação do mundo do pecado através dos Seus seguidores. A história do NT não é apenas a de Jesus em ação, enquanto Ele estava fisicamente aqui na terra, ela também conta a respeito da obra continuada de Jesus através do Seu povo.

    IV. O livro de Atos: O propósito e mensagem de Lucas

    Lucas registrou o crescimento explosivo do movimento de Jesus no livro de Atos. A história começa com aproximadamente 120 crentes na igreja de Jerusalém: e perto do fim do livro de Atos, aproximadamente trinta anos depois, essa igreja, essa obra de Jesus através de Seu povo, havia se expandido por todo o mundo mediterrâneo. Esse crescimento explosivo do movimento de Jesus estava deixando o povo confuso. O propósito de Lucas ao escrever Atos era de explicar como essa pequeno movimento obscuro, que havia sofrido oposição tanto dos judeus, quanto dos romanos, havia capturado o Império Romano! Lucas nos conta que essa obra deu certo, porque era a obra de Deus. Eles obtiveram sucesso porque era mais do que a obra só de homens e mulheres devotadas e ambiciosas. Tratava-se da obra continuada de Jesus através do Seu povo.

    O que é magnífico, o que é maravilhoso, é que Jesus ainda está em ação hoje. Ele continua trabalhando em Seu povo e Ele ainda está trabalhando através do Seu povo. Se não entendermos a mensagem de Lucas no livro de Atos, de que Jesus continua trabalhando através do Seu povo para transformar o nosso mundo, teremos uma compreensão totalmente equivocada de todo o sentido de Cristo, do cristianismo e da igreja. Assim, o livro de Atos assume um papel crucial em nos esclarecer o fato de que o mesmo Jesus, que veio ao mundo e começou a Sua obra, continua trabalhando em você e em mim hoje.

    V. As epístolas: Seu propósito e por que elas são importantes

    Paulo disse em 2 Coríntios 5:17 “Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!” (NVI). Esse é o cerne da obra de Jesus – transformar o mundo, tomando pessoa por pessoa. Mas o que isso significa? O que significa para você e para mim, termos aceitado a Cristo como o nosso Senhor e Salvador? O que significa que somos uma nova criação, que as coisas antigas passaram, que todas as coisas foram feitas novas?

    Bem, a próxima parte do NT é uma série de trinta e uma cartas, ou epístolas, e o seu propósito é de instruir os seguidores de Jesus em como viver essa nova vida que eles encontraram em Cristo.

    Essas epístolas nos dizem que temos novas formas de pensar sobre nós mesmos e nossa missão de vida. Temos novas formas de pensar sobre nossos vizinhos, nossos inimigos e nossa cultura. Temos novas formas de pensar sobre a igreja e nosso papel e responsabilidade nela.

    Como seguidores de Jesus, não pensamos da forma como pensaríamos, se Cristo não estivesse em nossa vida. E pelo fato de pensarmos diferente, também vivemos de forma diferente. Assim, as epístolas são cartas de instruções sobre como o povo de Deus deve viver. Nós nos referimos a esses livros como “epístolas,” porque elas foram escritas em forma de carta. Embora haja algumas diferenças técnicas entre uma epístola e uma carta, esses nomes podem ser usados de forma intercambiável. Assim, algumas vezes esses livros do NT são chamados de cartas e outras, de epístolas.

    VI. O livro do Apocalipse: Sua mensagem e repercussão cruciais

    O livro do Apocalipse fecha o NT em um grande crescendo. Jesus, falando através do apóstolo João, ofereceu essa revelação à igreja durante um período de perseguição severa. O seu propósito era de convencê-los de que, não importa o quanto a vida se torne desmotivadora, não importa o quanto pareça que Deus tenha perdido o controle da nossa vida e mesmo do nosso mundo maligno, eles não devem desesperar. O livro do Apocalipse proclama em alto e bom som que Deus está sempre no controle e que, no final, Ele é vitorioso sobre Satanás e suas intenções malignas. O livro do Apocalipse nos garante que Cristo irá retornar à terra; que Ele irá restaurar a ordem. Ele nos conta que Cristo, embora não esteja vivendo agora fisicamente na terra, não esqueceu o Seu mundo. E Ele está voltando para transformá-lo.

    O livro de Filipenses apresenta uma declaração muito clara da vitória de Jesus. Paulo escreveu dessa maneira, porque Jesus havia se humilhado e morrido na cruz: “Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai” (Fp 2:9-11 ARA).

    VII. O foco do NT

    As primeiras palavras de Mateus, que introduzem o NT são: “Livro da genealogia de Jesus Cristo.” O NT começa com Jesus. E as palavras de encerramento de João, no livro do Apocalipse, são: “Vem, Senhor Jesus!” As palavras de Mateus: a “genealogia de Jesus” e as palavras de João: “Vem, Senhor Jesus!” quase serviriam de arrimos para livros. O NT abre e fecha com Jesus. E tudo o que vem no meio é a história, a história magnífica de como Jesus veio para dar a você e a mim uma qualidade de vida que seria absolutamente impossível, se Ele não tivesse vindo.

    A mensagem central do NT é clara, e é simples. Jesus veio e ofereceu perdão do pecado e vida nova.

    Não deixe escapar a verdade essencial. Jesus perdoou nosso pecado e tornou possível para nós passarmos a eternidade em Sua presença.

    Mas Ele também providenciou o que chamou de “vida abundante” para todos aqueles que a desejavam. Ser um cristão é muito mais do que um ingresso para os Céus. Trata-se de uma qualidade de vida superior, enquanto estamos na terra. João nos diz que Jesus estabelecia um forte contraste entre a vida que Ele tinha a oferecer e qualquer outra abordagem.

    Jesus disse: “O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10:10 ARA).

    Mas para que qualquer um de nós se dê conta dos benefícios da vida abundante, temos que aceitar o dom gratuito de Deus. Temos que abrir o presente, e temos que viver fielmente, de acordo com o seu ensinamento. Jesus Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores. Ele disse: “Porquanto Deus enviou o Seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele” (Jo 3:17).

    A questão central do NT é: “O que vamos fazer com o presente magnífico que Deus nos oferece através de Jesus Cristo?” Essa é a mensagem e essa é a questão do NT. O que vamos fazer com Jesus Cristo?

00:00 /